Políticas públicas no enfrentamento da doença. Pandemia afeta hábitos diários, pesquisa será para avaliar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Pesquisa avaliará hábitos do brasiliense na pandemia

O público-alvo do estudo é qualquer pessoa acima de 18 anos; dados serão usados para otimizar políticas públicas no enfrentamento da doença

AGÊNCIA BRASÍLIA* I EDIÇÃO: CAROLINA JARDON
Adaptações: Alexandre Torres
Guará News

“A pesquisa é feita por telefone, de maneira rápida, e oferece dados importantes sobre os hábitos de circulação no DF, sobretudo, neste momento em que é preciso minimizar a possibilidade de aglomerações e, na medida do possível, manter o isolamento social”presidente da Codeplan, Jean Lima

 

A Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) e a Secretaria de Economia iniciaram a pesquisa de hábitos de circulação dos moradores do Distrito Federal, que tem como objetivo identificar a frequência dos brasilienses a locais específicos, tais como, supermercados, bancos, igrejas/templos religiosos, entre outros e, com isso, identificar os impactos da pandemia no dia a dia da sociedade.

“A ideia é entender como os moradores do DF circulam por localidades distintas. Por exemplo, quantas vezes vão ao shopping ou à academia, ou ao culto. Além disso, pela pesquisa vamos conseguir identificar como a pandemia impactou os hábitos da nossa população”, segundo Clarissa Schlabitz, Diretora de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Codeplan.

Realizada por telefone, Codeplan e Secretaria de Economia, pretendem detalhar os hábitos no DF e otimizar políticas públicas no enfrentamento à pandemia. O público-alvo do estudo é qualquer pessoa acima de 18 anos e não é solicitado dados pessoais ou bancários.

Para o presidente da Codeplan, Jean Lima, as pesquisas são fundamentais para que se tenha uma métrica na elaboração de ações. “A pesquisa é feita por telefone, de maneira rápida, e oferece dados importantes sobre os hábitos de circulação no DF, sobretudo, neste momento em que é preciso minimizar a possibilidade de aglomerações e, na medida do possível, manter o isolamento social” disse Lima.

“É uma pesquisa que tem como objetivo identificar a circulação de pessoas a partir da frequência de suas visitas a locais específicos, e que possibilitará perceber como a pandemia impactou na rotina dos moradores do DF. Todos os dados coletados por este tipo de pesquisa são importantes, pois podem contribuir para a tomada de decisão pelos gestores públicos”, defende o secretário de Economia, André Clemente.

* Com informações da Codeplan

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

Você também pode querer ler