Após novo decreto UnB adia terceira etapa do PAS por conta da pandemia

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Por Walder Galvão, G1 DF

01.03.2021

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News


Imagem de arquivo mostra estudante procurando nomes na lista de aprovados no vestibular da UnB — Foto: Emília Silberstein/Secom UnB

Imagem de arquivo mostra estudante procurando nomes na lista de aprovados no vestibular da UnB — Foto: Emília Silberstein/Secom UnB

Universidade de Brasília (UnB) adiou, neste domingo (28), a terceira etapa do Programa de Avaliação Seriada (PAS). A prova estava marcada para 7 de março, porém, devido ao avanço da pandemia do novo coronavírus, precisou ser suspensa. A instituição ainda não definiu uma nova data.

O PAS é uma das formas de ingresso na UnB, em que o estudante realiza uma prova a cada ano, durante o ensino médio. A decisão da instituição sobre o adiamento é embasada no novo decreto do governo do Distrito Federal, publicado neste sábado (27), que suspende o funcionamento de atividades não essenciais na capital (veja mais abaixo).

“Nova data será informada por meio dos canais oficiais da Universidade e do Cebraspe, após criteriosa avaliação”, informou a UnB por meio de nota.

 

De acordo com a instituição de ensino, o adiamento constará no edital que será publicado pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) nos próximos dias.

Campus Darcy Ribeiro da Universidade de Brasília (UnB), em imagem de arquivo — Foto: Geraldo Bechker/TV Globo

Campus Darcy Ribeiro da Universidade de Brasília (UnB), em imagem de arquivo — Foto: Geraldo Bechker/TV Globo

Em 29 de janeiro, também devido à pandemia do novo coronavírus, a UnB adiou as etapas 1 e 2 do PAS. As provas estavam previstas para os dias 21 e 14 de março, respectivamente, mas passaram para 27 e 20 de junho.

Neste domingo (28), segundo dados da Secretaria de saúde, o Distrito Federal confirmou mais sete mortes e 1.079 novos casos de Covid-19. Com os novos registrou, o total de óbitos chega a 4.838, e os infectados somam 296.694. Além disso, a taxa de ocupação dos leitos de UTI passa dos 97%.

Impactos

 

Com o novo decreto do Executivo, a UnB informou que algumas atividades ficarão restritas na instituição. Por exemplo, o trabalho presencial em laboratórios de ensino e pesquisa e outras atividades acadêmicas estão suspensas.

“As exceções são as atividades desenvolvidas em laboratórios que atuam no combate à Covid-19 e pesquisas na área de ciências da vida cuja interrupção possa trazer prejuízos irrecuperáveis aos experimentos”.

 

Além disso, apenas estagiários de áreas de setores permitidos pelo novo decreto podem atuar presencialmente. A UnB ainda decidiu manter as atividades administrativas a distância.

“A Universidade de Brasília reitera seu compromisso com a busca de soluções que nos ajudem a passar por este grave momento, tanto por meio do ensino, da pesquisa e da extensão de qualidade quanto pela atuação dos profissionais na linha de frente de combate à pandemia no Hospital Universitário”, reforçou a instituição.

 

Restrições

 

Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, em imagem de arquivo — Foto: Agência Brasília

Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, em imagem de arquivo — Foto: Agência Brasília

Você também pode querer ler