Clima de deserto na capital, 15% de umidade, situação é gravíssima para a saúde e queimadas em todo DF

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Um novo estado de alerta deve ser declarado nesta terça-feira (16/07/2019) em Brasília. De acordo com Mamedes Luiz Melo, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a umidade do ar pode cair até 15% nas horas mais quentes do dia. O índice, se confirmado, é menor que os 21% registrados nessa segunda-feira (15/07/2019).

Resultados da pesquisa

Resultado de imagem para baixa umidade do ar

A previsão para esta tarde, ainda de acordo com o especialista, é de um dia claro e parcialmente nublado, com variações de temperatura entre 7ºC e 31ºC.

O perigo das queimadas aumenta com a baixa umidade. Vamos nos prevenir e tomar os cuidados necessários.

Saiba a diferença entre estado de atenção, alerta e emergência

O estado de atenção é decretado quando a umidade do ar varia entre 21% e 30%. Neste caso, as pessoas devem evitar exercícios físicos ao ar livre entre as 11h e as 15h e umidificar o ambiente;

No estado de alerta, a umidade fica entre 12% e 20%. Recomenda-se evitar exercícios físicos e trabalho ao ar livre entre as 10h e as 16h, além de ficar longe de aglomerações em ambientes fechados. Usar soro fisiológico nos olhos e narinas é medida quase obrigatória;

O estado de emergência é quando a umidade está abaixo de 12%. Neste caso, é preciso evitar atividades físicas entre as 10h e as 17h e reforçar os cuidados com a hidratação de crianças e idosos.Resultado de imagem para prevenções contra a baixa umidade

Com a queda da umidade, existem duas preocupações principais para a saúde. Além do ar poluído, as vias aéreas ficam mais ressecadas, o que favorece a intensificação de problemas respiratórios. “Com toda esta poluição, fica mais difícil para a via respiratória se defender do ar com a qualidade ruim. Além disso, os cílios das narinas, que são responsáveis por filtrar o ar, passam a ter mais dificuldade para trabalhar”, falou a pneumologista.

Tanto ressecamento pode causar até sangramentos no nariz, mas uma boa dica para quem tem problemas respiratórios como rinite e sinusite é a utilização de soro fisiológico para hidratar as narinas. Além disso, algumas atitudes em casa ajudam a diminuir os transtornos, como lembrou a médica. “Algumas dicas são simples e pode ajudar as pessoas, como o uso de cortinas leves e que possam ser lavadas mais facilmente, a utilização de panos úmidos para a limpeza, evitando as vassouras, e a colocação de bacias com água em ambientes da casa”, disse.

Umidificadores
Atualmente está em alta o uso de umidificadores, que podem ajudar a melhorar a qualidade do ar dentro de casa. Existem vários tipos, mas o uso deles também deve ser controlado. “Esses umidificadores mais modernos jogam uma névoa bem fina, que dificilmente vai deixar todo o ambiente úmido. Recomendo que a pessoa utilize 3 a 4 horas antes de deitar e desligue-o. Se o ambiente tiver almofadas e cortinas, tanto vapor pode provocar o surgimento de fungos, o que não é saudável”, alertou a médica do Hospital São Luiz.

Alimentação
De acordo com a nutricionista Ana Paula Souza, é fundamental o consumo de líquidos para evitar a desidratação durante os períodos de seca. “Eu sempre recomendo que as pessoas bebam bastante água, mesmo sem sentir sede, pois quando a boca está seca já significa que começou o processo de desidratação”, disse.

Além disso, o consumo de alimentos saudáveis e ricos em líquidos ajuda quando o assunto é hidratação. “É importante consumir saladas e frutas da época como abacaxi, melão e melancia, que são ótimos hidratantes naturais”, falou a médica, que ainda fez um alerta para outras bebidas que podem ser menos benéficas.

“Não oriento as pessoas a consumirem muito chá, refrigerantes ou café, pois estas bebidas são diuréticas e não são tão eficazes para combater a desidratação”, avaliou.

Para substituir estas bebidas, é indicado o consumo de suco de frutas, principalmente os naturais.

Exercícios físicos
Nesta época do ano, a prática de atividades físicas sem controle pode ocasionar problemas graves de saúde, como forte desidratação.

Adaptações:

Alexandre Torres

Guará News

  • De 30% a 20%: alerta amarelo — perigo potencial
  • De 20% a 12%: alerta laranja — perigo
  • Abaixo de 12%: alerta vermelho — grande perigo

Você também pode querer ler