Sem patrocínio, atletas de muay thai do DF vendem rifa para competir em mundial

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Por Luísa Doyle, TV Globo

Três atletas de muay thai de Brasília foram convocados para representar a seleção brasileira no campeonato mundial na Tailândia, em março deste ano. Contudo, o sonho esbarra na falta de patrocínio. Para viabilizar a viagem, o trio vende rifas e organiza vaquinhas.

Os brasilienses competem em três categorias diferentes. Renato Nelson, com atletas até 75kg. Gabriel Vinicius, até 71kg. Já Caio Bruno, até 67kg. Todos em busca da medalha de ouro para o Brasil.

Enquanto não embarcam, treinam e fazem as vendas das rifas por R$ 10 nos bares de Taguatinga e Ceilândia.

Os custos individuais são estimados em R$ 8 mil reais para cada um, considerando gastos com transporte, hospedagem e alimentação. Segundo o trio, eles já enviaram ofícios com a previsão de gastos para a Confederação Brasileira de Muay Thai, mas não tiveram previsão de ajuda.

A jornada começou ainda no ano passado, quando venceram o campeonato brasileiro, em setembro. Gabriel afirma que ser atleta não é uma escolha fácil.

“É algo que muita gente quer, mas poucos abrem mão de tanta coisa para tentar. Mas vamos correr atrás e contar com a ajuda de pessoas que abraçam a nossa causa”, disse.

Título de atletas brasilienses convocados para campeonato mundial de muay thai — Foto: TV Globo/Reprodução Título de atletas brasilienses convocados para campeonato mundial de muay thai — Foto: TV Globo/Reprodução

Título de atletas brasilienses convocados para campeonato mundial de muay thai — Foto: TV Globo/Reprodução

Faltando três meses para a viagem, Caio conta que ainda falta R$ 24 mil para arrecadar.

“Infelizmente, o nosso país está com dificuldade para fortalecer o esporte, principalmente o muay thai, que não é uma modalidade olímpica”, destaca.

Os atletas treinam em uma academia em Taguatinga de segunda a sábado. Apesar dos impasses, o pensamento é positivo para a competição.

“Se Deus quiser, nós vamos para o campeonato e voltamos com os três cinturões para o Brasil e o Distrito Federal”, disse Caio.

Quem quiser contribuir pode entrar em contato pelo telefone (61) 9 9391-1248.

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

Você também pode querer ler