Secretaria de Cultura do DF planeja retomar edital ‘Áreas Culturais’ do FAC

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Por Luiza Garonce, G1 DF

Agente da cultura fazem protesto no DF pela garantia e manutenção do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) — Foto: Luiza Garonce/G1Agente da cultura fazem protesto no DF pela garantia e manutenção do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) — Foto: Luiza Garonce/G1

Agente da cultura fazem protesto no DF pela garantia e manutenção do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) — Foto: Luiza Garonce/G1

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal (Secec) pretende retomar o edital “Áreas Culturais”, do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), segundo informações obtidas com exclusividade pelo G1.

O certame previa a destinação de R$ 25 milhões a 269 projetos de música, teatro, dança, artes plásticas e cultura popular aprovados em abril do ano passado, mas foi cancelado no mês seguinte.

Agora, cerca de nove meses após a divulgação do resultado final, a intenção é que os pagamentos sejam executados no primeiro semestre deste ano – sem prejuízos no orçamento de 2020.

novo secretário de Cultura, Bartolomeu Rodrigues, convocou uma coletiva de imprensa para tratar do FAC, às 10h desta quarta-feira (15).

Do FAC pro Teatro Nacional

O cancelamento do edital “Áreas Culturais” foi um dos principais motivos de embate entre a classe artística do Distrito Federal e o ex-secretário de Cultura, Adão Cândido. Em manifestações, representantes do movimento disseram que o FAC estava “ameaçado”.

Agentes da cultura fazem protesto no DF pela garantia e manutenção do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) — Foto: Luiza Garonce/G1Agentes da cultura fazem protesto no DF pela garantia e manutenção do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) — Foto: Luiza Garonce/G1

Agentes da cultura fazem protesto no DF pela garantia e manutenção do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) — Foto: Luiza Garonce/G1

Na época em que a decisão foi anunciada, o argumento era de que o edital havia sido lançado pela gestão passada, do ex-secretário Guilherme Reis, “sem que houvesse dinheiro em caixa”. A Secretaria de Cultura também cogitou o cancelamento do edital “Audiovisual”, mas voltou atrás.

A proposta do GDF, então, era destinar parte da verba do FAC “Áreas Culturais” à reforma do Teatro Nacional, para reabrir a sala Martins Penna no aniversário de 60 anos de Brasília. Para isto, seria criada uma nova linha de editais.

Teatro Nacional de Brasília — Foto: Marcelo Brandt/G1Teatro Nacional de Brasília — Foto: Marcelo Brandt/G1

Teatro Nacional de Brasília — Foto: Marcelo Brandt/G1

A intenção, porém, foi questionada pelo Ministério Público do Contas do DF, que interpretou “desvio de finalidade” por ser função exclusiva do Fundo de Apoio à Cultura o “fomento” – sendo, portanto, inviável a destinação destes recursos para reformas ou reparos estruturais.

caso foi parar no Tribunal de Contas do DF, que acabou congelando os R$ 25 milhões do edital até que uma decisão final fosse tomada pela corte.

Foi questionado sobre o andamento do processo diante da nova orientação da Secretaria de Cultura, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem.

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

Você também pode querer ler