Presidente Bolsonaro afirma que sem a reforma, país corre risco de quebrar em dois anos

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

O presidente Jair Bolsonaro disse  nesta quarta-feira (2/10), que lamenta a necessidade de aprovar uma Reforma da Previdência, mas que sem as mudanças nas regras das aposentadorias e pensões enviadas ao Congresso, o país “quebra” em um período de dois anos. O Presidente fez esse comentário, na saída do Palácio da Alvorada. 

Na manhã seguinte à aprovação pelo Senado, em primeiro turno, do texto-base da proposta da emenda à Constituição da reforma da Previdência:  foram 56 votos favoráveis e 19 contrários.

Os Senadores ainda precisam votar os destaques, que podem alterar o texto da proposta, para concluir a votação em primeiro turno. O Senado convocou uma sessão extraordinária para as 11 horas  desta quarta-feira. Após a análise em primeiro turno, ainda será necessária a aprovação da reforma em segundo turno.

Bolsonaro falou sobre a análise do projeto no Senado. Ele optou por não dar entrevista aos jornalistas. Um dos apoiadores do presidente perguntou qual era a importância para o país da aprovação da reforma.

“É necessária. Se não fizer, quebra o Brasil em dois anos. Lamento, tem que aprovar, não tinha como. É uma maneira que nós temos de dar um sinal de que estamos fazendo o dever de casa. Não tem plano B nem para mim nem para ninguém que estivesse em meu lugar”, respondeu o Presidente. Ele ainda declarou que gostaria de não “mexer em muita coisa” das regras previdenciárias, mas reforçou a necessidade da reforma.

Bolsonaro não foi questionado e não comentou a aprovação pelo Senado de um destaque que reduz em R$76,4 bilhões a previsão de economia  do governo em dez anos com a reforma da Previdência.

Fonte : G1 (com adaptações – edição Guará News)

Você também pode querer ler