Polícia Civil investiga ameaça de massacre em colégio da Asa Sul

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Polícia Civil investiga ameaça de massacre em colégio da Asa Sul

Os investigadores trabalham para identificar quem fez as postagens, que já foram excluídas das redes sociais

istock/imagem ilustrativaISTOCK/IMAGEM ILUSTRATIVA

1ª Delegacia de Polícia investiga ameaça de massacre no Colégio Marechal Duque de Caxias (CMDC), na Asa Sul. Postagens no Instagram e no WhatsApp anunciavam um ataque à escola particular no dia 23 de setembro.

Logo após as publicações, a escola acionou a Polícia Civil do DF. Os investigadores, agora, trabalham para identificar quem postou as ameaças, que já foram excluídas da rede. Procurada pelo Metrópoles, a escola informou que todas as providências necessárias foram adotadas. Reiterou que as mensagens foram apagadas e não há motivo para pânico.

Alguns pais, entretanto, preferiram não enviar os filhos para a aula nesta sexta-feira (16/08/2019). “Não sabemos qual o objetivo dessas postagens. Pode ser uma brincadeira sem graça de algum aluno. Mas pode ser verdade. Na dúvida, pedi à minha filha que ficasse em casa hoje”, disse a mãe de uma aluna de 15 anos.

“Infelizmente, tem aluno que não quer qualquer compromisso com a educação. É uma brincadeira de muito mal gosto”, afirmou o pai de outro estudante. Com medo de alguma represália, eles pediram para não ser identificados.

Em março, uma onda de ameaças a escolas mobilizou a Secretaria de Segurança Pública do DF. Na época, a inteligência do Governo do Distrito Federal (GDF) identificou 11 responsáveis por fazer as postagens nas redes sociais.

Adaptações:

Alexandre Torres

Guará News

Você também pode querer ler