Órgãos do DF definem estratégia para enfrentar período chuvoso

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Órgãos do DF definem estratégia para enfrentar período chuvoso

Comunicação rápida e eficaz foi o principal tema de reunião na sede da Defesa Civil

DANIELA BRITO, DA AGÊNCIA BRASÍLIA
Exercício simulado testará eficiência dos órgãos na reação a desastres | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

Quando o assunto é período de chuvas, o Governo do Distrito Federal não mede esforços de prevenção para evitar – ou ao menos minimizar – problemas em decorrência do mau tempo. Neste sentido, diversos órgãos governamentais se uniram à Defesa Civil nesta segunda-feira (30), na sede do órgão em Brasília, para definir estratégias e ações de enfrentamento a possíveis desastres.

Subsecretário de Proteção e Defesa Civil da Secretaria de Segurança Pública, o coronel Sérgio Bezerra reafirmou a disposição do poder público em amparar a população em situações de calamidade. “É importante que a comunidade do DF saiba que existe uma preocupação do governo em melhor se organizar para dar uma boa resposta a uma possibilidade de desastre. Nós não queremos que aconteça. Mas, se acontecer, estaremos todos alinhados e em sintonia”, garantiu na ocasião.

Vejo comprometimento da equipe para minimizar problemasCoronel Sérgio Bezerra, SSP

Participaram da reunião na Defesa Civil representantes das seguintes instituições: Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), Companhia Energética de Brasília (CEB), Detran/DF, Corpo de Bombeiros, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Polícia Civil e Agência Reguladora de Águas (Adasa). Também foram ao encontro membros da secretarias de Segurança Pública, das Cidades, de Obras, de Saúde e de Desenvolvimento Social.

“Há dez anos estou à frente deste trabalho. E, neste ano, percebo que a atual gestão tem uma preocupação diferenciada. Vejo comprometimento da equipe para minimizar problemas. Eu tenho certeza de que isso vai resultar em um menor dano material, humano e ambiental quando ocorrer o forte período chuvoso”, acrescenta o coronel Sérgio Bezerra.

Coronel Sérgio Bezerra diz jamais ter visto tanta integração entre os órgãos nos dez anos em que lidera os trabalhos na Defesa Civil | Foto: Paulo H. Carvalho / Agência Brasília

A comunicação rápida e eficaz entre Defesa Civil e os demais órgãos públicos do DF foi o principal ponto da reunião. Em nome desta sintonia institucional, nos próximos dias será realizado um exercício simulado para testar a eficiência dos grupos envolvidos em termos de reação a desastres. O objetivo é que, uma vez detectados erros, ações de reparação sejam executadas com a antecedência necessária.

Regiões como Vicente Pires, Arniqueiras, Sol Nascente, Pôr do Sol, Vila Rabelo e Fercal serão monitoradas com mais atenção pela Defesa Civil. A recomendação é de que os moradores dessas áreas observem a evolução de erosões, trincas, fissuras e rachaduras em suas edificações. Em caso de constatação de quaisquer dessas ocorrências, recomenda-se o acionamento da Defesa Civil via telefone, por meio do número 199.

Você também pode querer ler