Infestação de escorpiões deixam moradores em alerta

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Na rede pública de Saúde do Distrito Federal, o número de pacientes atendidos por acidentes com escorpião em 2019 cresceu 25,6% em relação a 2018. Até 22 de junho havia 618 casos, enquanto que, no mesmo período de 2018 foram 495 casos.
Moradores estão ficando em alerta, devido as infestações de escorpiões. Eles se escondem em locais escuros, entulhos e materiais de construção acumulados, entre as prevenções a limpeza das áreas internas e principalmente externas das residências é fundamental. Também é necessário vedar as frestas das portas,  usar telas nas janelas e nos ralos da cozinha, do tanque de lavar roupa e do banheiro.
Os escorpiões podem se esconder nos mais variados espaços, como roupas ou dentro de sapatos.
A principal presa deles é a barata, portanto é fundamental que haja sempre uma dedetização do ambiente e de tubulações.
Caso uma pessoa seja picada, ela tem que procurar imediatamente um hospital público, pois a rede particular de hospitais não tem soro antiescorpiônico ou contra o veneno de qualquer outro bicho peçonhento. Recomenda-se que se leve uma foto do escorpião, para que o médico faça a melhor avaliação do quadro. A vigilância também pode ser acionada para coletar o escorpião (vivo ou morto), que será levado para estudos técnicos.

Hospitais onde há soro antiescorpiônico:  

Hospital Materno Infantil de Brasília
Hospital Regional da Asa Norte
Hospital Regional de Brazlândia
Hospital Regional de Ceilândia
Hospital Regional do Gama
Hospital Regional do Guará
Hospital Regional do Paranoá
Hospital Regional de Planaltina
Hospital Regional de Samambaia
Hospital Regional de Santa Maria
Hospital Regional de Sobradinho
Hospital Regional de Taguatinga

Medidas para evitar escorpiões em casa:

– Não deixar roupas de cama em contato com o chão

– Colocar telas nas aberturas de ralos, pias ou tanques

– Fechar portas e janelas ao entardecer

– Vedar soleiras de portas e frestas em janelas

– Rebocar paredes e muros, para fechar vãos ou frestas

– Fechar bem o lixo

– Dedetizar para eliminar fontes de alimento do escorpião

– Remover folhagens, arbustos e trepadeiras das paredes externas e dos muros.

fonte: Secretaria de Saúde do DF (com adaptações Guará News, por Gisele Frazão)

Você também pode querer ler