Em evento da ONU, Éricka Filippelli tratará de políticas de saúde para mulheres Secretária será única representante brasileira em Nova York, nos EUA .

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Em evento da ONU, Éricka Filippelli tratará de políticas de saúde para mulheres

Secretária será única representante brasileira no evento, que se realiza em Nova York, no EUA . O convite foi feito pelo Fundo de População das Nações Unidas, após assinatura de Carta de Intenções com o GDF

JÉSSICA ANTUNES, DA AGÊNCIA BRASÍLIA 

 

Éicka Filippelli representará o GDF em evento da ONU  Foto: Renato Araújo / Agência Brasília

A secretária da Mulher, Ericka Filippelli, vai representar o Governo do Distrito Federal em um debate sobre saúde reprodutiva, métodos contraceptivos e saúde da mulher em evento da Organização das Nações Unidas (ONU). Ela será a única brasileira no painel paralelo ao fórum político de implementação do programa de ação da Conferência sobre População e Desenvolvimento (CIPD) na Agenda 2030. O encontro será na quinta-feira (18), em Nova York, nos Estados Unidos. O convite veio após Carta de Intenções assinada pelo GDF com o Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa).

“É um encontro super interessante, com representantes de toda a América Latina e autoridades de alto nível, voltado aos desafios e avanços para implantação da Agenda 2030 da ONU, abraçada pelo GDF. Com certeza, a troca de experiências poderá trazer grandes políticas para o DF”, valoriza a secretária. De acordo com ela, o objetivo da gestão é tornar a política para as mulheres referência no Brasil. “Temos um território pequeno, mas muitas possibilidades”, vislumbra.

Para a titular da pasta, é necessário que as políticas públicas tenham uma visão específica para as mulheres em todos os níveis governamentais, de forma a incluir ações educativas, preventivas, de diagnóstico, tratamento e recuperação. Também é importante assegurar assistência em clínica ginecológica, no pré-natal, parto e puerpério, no climatério, em planejamento familiar, DST, câncer de colo de útero e de mama, entre outras necessidades identificadas a partir do perfil populacional feminina.

O convite à secretária, enviado por Jaime Nadal Roig, representante da Unfpa no Brasil, destaca a parceria estratégica com a pasta. Em março, no Dia Internacional da Mulher, o Unfpa e o GDF assinaram uma Carta de Intenções voltada a temáticas sobre população e desenvolvimento, saúde reprodutiva e juventude. As despesas com passagens internacionais, diárias e traslados serão pagas  pelos organizadores, sem qualquer ônus aos cofres do GDF.

“O convite mostra o quanto os organismos internacionais e as instituições têm reconhecido a importância do GDF ao tratar do tema, a forma como o governador Ibaneis Rocha tem colocado o assunto à frente, abrindo as portas para instituições não governamentais internacionais”, acredita a titular da Secretaria da Mulher. Ela classifica o reconhecimento como uma honra e espera que a oportunidade se converta em bons frutos para a população da capital.

Conforme Éricka Filippelli, a parceria ajudará a desenvolver insumos e métodos contraceptivos, entre outros programas com que o GDF pretende trabalhar. “Nosso objetivo é ampliar o acesso, agilizar meios e estabelecer uma estratégia inovadora que permita o alcance das mulheres a serviços e informações, principalmente no sentido de planejamento reprodutivo”, destaca a secretária.

Ela lembra da fila formada pela oferta de contraceptivo de longa duração, o DIU. “Ficamos assustadas com a quantidade de mulheres que nos procuraram. Percebemos que há uma grande carência e queremos mudar essa história”, ressalta.

A  publicitária de 39 anos tem uma passagem pela Secretaria de Políticas para Mulheres do Ministério dos Direitos Humanos, e oito anos como presidente regional do MDB Mulher no DF.

Adaptações:

Alexandre Torres

Guará News

Você também pode querer ler