Em 12 anos, população adulta fumante no DF cai pela metade

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Por Carolina Cruz, G1 DF

Campanha para parar de fumar está em diversas unidades — Foto: DivulgaçãoCampanha para parar de fumar está em diversas unidades — Foto: Divulgação

Campanha para parar de fumar está em diversas unidades — Foto: Divulgação

Entre os anos de 2006 e 2018, a taxa de fumantes adultos no Distrito Federal caiu pela metade: passou de 17,2% para 8,3%. Os dados são da Subsecretaria de Vigilância à Saúde da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, em balanço inédito divulgado nesta semana.

As estatísticas mostram que a taxa de fumantes é menor que a média nacional e que um número cada vez maior de pessoas busca ajuda para largar o cigarro (veja abaixo onde encontrar o serviço).

A capital, que há 12 anos tinha população de fumantes superior à média, fechou 2018 com índices entre os menores do país.

Percentual de fumantes no conjunto da população adulta no DF e no Brasil, 2008 a 2018 — Foto: Reprodução/SEDFPercentual de fumantes no conjunto da população adulta no DF e no Brasil, 2008 a 2018 — Foto: Reprodução/SEDF

Percentual de fumantes no conjunto da população adulta no DF e no Brasil, 2008 a 2018 — Foto: Reprodução/SEDF

Aumenta a procura pelo tratamento

O estudo cita que 2.217 pessoas procuraram tratamento para o tabagismo na rede pública em 2018. Destas, 1.236 são mulheres e 958 homens. O total é maior que o registrado no ano anterior, quando 2.157 pessoas buscaram ajuda médica.

O estudo informa, no entanto, que o DF apresenta baixo índice de frequência dos pacientes. Segundo os dados, menos da metade (21%) das unidades cadastradas para tratamento contra o tabagismo ofereceram atendimento continuado em 2018.

O relatório aponta que, no ano passado, das 55 unidades cadastradas, 39 atenderam pelo menos uma vez. Destas, apenas 12 unidades continuaram o tratamento.

Como tratar o tabagismo na rede pública?

Homem fuma cigarro — Foto: EPTV/ReproduçãoHomem fuma cigarro — Foto: EPTV/Reprodução

Homem fuma cigarro — Foto: EPTV/Reprodução

De acordo com a Secretaria de Saúde, o tratamento contra o tabagismo na rede pública é feito em grupos, formados por até quatro pessoas. Para participar, o interessado precisa ir pessoalmente até uma unidade cadastrada e fazer a inscrição.

Neste ano, segundo o GDF, foram cadastradas 21 novas unidades para o atendimento, totalizando 76 instituições disponíveis. Veja aqui os endereços.

“O paciente deve procurar a unidade mais próxima de onde mora para ter informações como dias, horários e locais de atendimento em sua região”, orienta a Secretaria de Saúde.

Sem atendimento por telefone

A reportagem questionou a falta de atendimento por telefone para o serviço de agendamento, apesar do site da Secretaria de Saúde indicar os contatos. A pasta afirmou que a rede não funciona pois está passando por uma manutenção.

“Não há agendamento por telefone. Os números de telefones estão desatualizados no site, porque o sistema de telefonia passa por mudanças na rede pública”, explica a secretaria.

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

Você também pode querer ler