” O deserto é aqui”! Umidade cai a 8% e temperatura bate 34,2º no DF De acordo com o Inmet

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

“O deserto é aqui”! umidade cai a 8% e temperatura bate 34,2º no DF

De acordo com o Inmet, capital do país está sob efeito de uma forte massa de ar seco que deve permanecer por pelo menos mais sete dias

IGO ESTRELA/METRÓPOLES

Temperatura e a umidade relativa do ar bateram recorde nesta quarta-feira (04/09/2019) no Distrito Federal. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os termômetros marcaram 34,2º durante a tarde. Já a umidade caiu para 8%, a mais baixa de 2019. Os índices foram registrados no Gama.

De acordo com o Inmet, a capital do país está sob efeito de uma forte massa de ar seco que deve permanecer por pelo menos mais sete dias. O DF enfrenta 93 dias sem chuvas. As precipitações devem retornar paulatinamente e de forma isolada somente a partir da segunda quinzena deste mês.

Queimadas

Com o tempo assim, os incêndios na capital do país se disseminam. O Corpo de Bombeiros foi acionado para apagar duas queimadas florestais na tarde desta quarta-feira (04/09/2019). Uma delas destruiu parte da vegetação próximo ao Aeroporto Internacional de Brasília. A fumaça chegou perto das pistas de pouso e decolagem, mas, segundo a Inframérica, não afetou a operação no terminal.

Outro foi registrado próximo ao Catetinho, no Gama. Imagens aéreas feitas do helicóptero da corporação mostram uma extensa área em chamas.

De acordo com o meteorologista Olívio Bahia, os brasilienses vão enfrentar temperaturas elevadas e pouca presença de vapor d’água na atmosfera até meados deste mês, quando as primeiras chuvas devem começar a cair, ainda com pouca força. “Com três meses sem precipitações, o ar fica poluído e aumenta o desconforto humano”, explica o especialista.

O Inmet alerta que taxas tão baixas podem provocar ressecamento de pele e desconforto nos olhos, boca e nariz.

Igo Estrela/Metrópoles
Sem chuvas há 93 dias, brasilienses enfrentam tempo seco e quente.
Adaptações:
AlexandreTorres
GuaráNews

 

Você também pode querer ler