Após 3 anos preso, Gim Argello é solto por força do indulto de Temer O ex-senador pretende retornar a Brasília nos próximos dias. Ele ficou detido em Curitiba depois de ser condenado na Lava Jato

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

O ex-senador pretende retornar a Brasília nos próximos dias. Ele ficou detido em Curitiba depois de ser condenado na Lava Jato

Foto: Rafaela Felicciano/MetrópolesSalvarFOTO: RAFAELA FELICCIANO/METRÓPOLES

ATUALIZADO 15/06/2019 13:22

O ex-senador brasiliense condenado na Operação Lava Jato, Gim Argello (PTB), saiu da prisão na sexta-feira (14/06/2019), em Curitiba. Condenado a 11 anos e 8 meses por cobrar propinas durante a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da Petrobras, Gim foi beneficiado pelo indulto natalino do ex-presidente Michel Temer.

Na época em que o indulto foi assinado, Gim já havia cumprido um quinto da pena, o que prevê o decreto para concessão do benefício. A decisão que garantiu a soltura do ex-parlamentar foi assinado pela juíza Ana Carolina Ramos da Vara de Execução Penal de Curitiba.

O ex-senador foi liberado após dar início ao pagamento da multa de R$ 7,350 milhões que lhe foi imputada como forma de reparar os dados causados ao erário por sua atividade considerada criminosa. Ele vinha pleiteando o benefício desde o fim do ano passado, quando atingiu o cumprimento de um terço da pena – requisito mínimo para pedir progressão no regime.

Adaptações : Alexandre Nunes Torres

Guará News

Você também pode querer ler