A Unidade de Pediatria do HRAN pede socorro!

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

“O Pronto Socorro Infantil está atendendo casos vermelhos com restrição, não funciona como deveria. A equipe está pronta pra atender, mas se não tiver médico ninguém abre a porta!” – relatou Dona Alzira, mãe de uma criança, que aguardava atendimento na porta da Emergência Infantil do Hospital Regional da Asa Norte.

Segundo informações, há uma redução de leitos sem criação de novos leitos pediátricos no serviço público, pela falta de gestão acertada da SES/DF. No HRAN a princípio, serão 33 leitos de internação que serão fechados e não serão remanejados para nenhuma unidade de saúde.

Isso também comprometerá na otimização, na transferência e na reposição de profissionais de saúde no HRAN, nos serviços dos Internos, nas atividades da Residência Pediátrica e Clinicas Especializadas afins, atuantes no paciente pediátrico e que também dependem desta Unidade.

Vários servidores da Secretaria de Estado de Saúde do DF -SES-DF, expuseram a sua indignação sobre o fechamento da Unidade de Pediatria do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). Sob sigilo de identidade, os denunciantes apontam o déficit de profissionais que levaram a decisão de suspender o serviço. Não obtivemos dados detalhados sobre o exposto, pois a imprensa está proibida de entrar nas dependências do Hospital.

Uma servidora do HRAN, sob sigilo de identidade, nos encaminhou uma Carta Aberta ao Público, a qual ela manifestou preocupação com  “o sério risco de ter seus serviços suspensos na organização”, dado a falta de pediatras na unidade.

Carta aberta ao público.

É com muito pesar e preocupação que comunicamos que a Pediatria do HRAN corre o sério risco de ter seus serviços suspensos na organização da SES-DF.
Por diversos anos a pediatria sofre com essa perspectiva, ora por falta de profissionais – médicos e equipe de enfermagem, ora por questões políticas internas do hospital ou da própria SES.
Desde de julho de 2001, quando foi aberto o serviço de Pediatria no HRAN, todos os profissionais que aqui passaram, e que estão, sempre se doaram com competência, zelando pelo respeito à ética e pelo bom atendimento à população.
A Unidade de Pediatria do HRAN representa 5% do total de atendimentos as crianças do Distrito Federal, um número expressivo comparado com outras Unidades que possuem um número maior de profissionais médicos e representa um total de 3% dos atendimentos infantis.
Hoje contamos com 13 leitos de internação, e mais 11 leitos de Observação, com 1 box de emergência. Somos suporte aos programas dos fissurados, oftalmologia, otorrinolaringologista e cirurgia plástica.  Importante ressaltar que estamos em uma posição geográfica favorável, próximo à rodoviária central de Brasília, e damos suporte aos excedentes de diversos hospitais infantis, incluindo o HMIB. Sempre nos colocamos a disposição com os gestoras da SES, inclusive propondo opções que contribua  com a melhoria do atendimento em saúde  a essa parcela da população que cada vez mais sofre com a falta de pediatra. Toda a equipe está na luta, querendo permanecer com o ótimo trabalho já iniciado em nossa Unidade, que se reflete em tantos elogios na ouvidoria. Mais uma vez a equipe se une e reafirma nosso compromisso pautado no interesse do bem estar de tantas crianças que precisam acessar o serviço público de saúde.

Brasília, 21 de setembro de 2019.

 

O problema se agrava a cada ano, a falta de pediatras na SES-DF é um problema recorrente e a ameaça é real. Um dos problemas enfrentados na gestão da saúde pública, durante a gestão do ex-governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), foi a falta de pediatras. Durante esse período o Hospital Regional do Gama (HRG) chegou a ter a suspensão de atendimentos pediátricos, além de se cogitar o fechamento da pediatria do HRAN.

Durante o governo do sucessor, Rodrigo Rollemberg (PSB), houve o fechamento da pediatria e do Pronto Atendimento Infantil (PAI) do Hospital Regional do Gama (HRG). Serviço esse que foi transferido para o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) em maio de 2019.

Se no HRAN houver realmente o fechamento da sua Unidade de Pediatria, o caos na rede pública de saúde  ficará marcado em mais uma gestão do Governo do Distrito Federal.

Fonte : Guará News com adaptações e edições de Alexandre Torres.

Você também pode querer ler