Trabalho e emprego. 2 mil vagas de trabalho temporárias neste fim de ano no DF; confira aqui

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Trabalhadores demitidos durante a pandemia não terão parcela extra do seguro desemprego

Por g1 DF

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

Loja de roupas no Distrito Federal #comércio #df — Foto: TV Globo/Reprodução

Loja de roupas no Distrito Federal #comércio #df — Foto: TV Globo/Reprodução

Com a proximidade do natal e do ano-novo, lojas de rua e shoppings do Distrito Federal vão abrir 2,2 mil vagas para contrato temporário neste fim de ano. Para facilitar a seleção, o Sindicato do Comércio Varejista do DF (Sindivarejista-DF) reúne currículos de candidatos.

Os interessados precisam preencher um cadastro e disponibilizar informações do currículo na aba balcão de empregos, no site do Sindivarejista-DF. A página fica disponível a partir desta quarta-feira (3). Os salários começam em R$ 1 mil.

Lojas de confecções, calçados, perfumes e brinquedos são as que mais contratam em dezembro. E 60% das pessoas que buscam emprego são mulheres, segundo dados da entidade.

“A gente está recebendo currículo. Na medida em que os associados solicitam indicação de currículo para vagas, a gente encaminha para o RH da empresa e o lojista faz a seleção, de acordo com o perfil da loja e por região”, explica Sebastião Abritta, vice-presidente do Sindivarejista.

 

Ao todo, o DF conta com cerca de 30 mil lojistas no varejo. No ano passado, foram cerca de 1 mil contratações temporárias nesta época do ano. Agora, o número dobrou.

“O movimento no comércio já cresceu 4% de setembro para outubro. Teve aumento de 14,5% no dia das crianças. O Natal é a melhor data para o comércio porque também tem o 13º salário”, diz Abritta.

“Com a quantidade de pessoas vacinadas [contra Covid-19], os consumidores estão com mais coragem de ir para a rua fazer compras presenciais. A gente está bem otimista em relação às vendas deste ano”, diz.

Ele ainda destaca que entre 10% e 20% dos funcionários que se destacam em contratos temporários acabam sendo efetivados após o período de fim de ano.

Você também pode querer ler