Sem festas e sem aglomerações. Ibaneis cancela Reveillon e Carnaval de 2021.

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Por Walder Galvão, G1 DF

 

Adaptações: Alexandre Nunes Torres

Guará News


Festa da virada na Esplanada dos Ministérios, em imagem de arquivo — Foto: Marcello Casal Jr/ABr

Festa da virada na Esplanada dos Ministérios, em imagem de arquivo — Foto: Marcello Casal Jr/ABr

Desde 11 de março, estão proibidos no DF eventos de qualquer natureza, que exijam licença do Executivo e tenham público superior a 100 pessoas. A medida entrou em vigor seis dias após a capital registrar o primeiro caso da Covid-19.

Ainda em outubro, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec-DF) havia anunciado que os eventos seguiam “rumo ao cancelamento”, no entanto, até a publicação do decreto nesta quarta-feira (18), a decisão ainda não era oficial.

Bloco Babydoll de Nylon, no estacionamento do Mané Garrincha, no carnaval do DF em 2019 — Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Bloco Babydoll de Nylon, no estacionamento do Mané Garrincha, no carnaval do DF em 2019 — Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Confira o decreto

Decreto que cancela réveillon deste ano e carnaval de 2021 do DF — Foto: DODF/Reprodução

Decreto que cancela réveillon deste ano e carnaval de 2021 do DF — Foto: DODF/Reprodução

Sem vacina

 

Em outubro, a Secretaria de Cultura alegou que “sem vacina e sem segurança, não havia como arriscar em investir nessas grandes festividades”. “Não há condições sanitárias de realizar as festas, por conta da Covid-19”, disse o secretário Bartolomeu Rodrigues, à época.

De acordo com a pasta, as festas da virada de 2020 na Esplanada dos Ministérios e na Praça dos Orixás, a Prainha, custaram R$ 2,6 milhões aos cofres públicos. Os artistas Dudu Nobre e Luan Santana foram as principais atrações da celebração.

Já no carnaval deste ano, o governo local desembolsou R$ 4 milhões. A folia financiada pela Secec ficou concentrada em três espaços no Plano Piloto: a Funarte, o Setor Carnavalesco Sul (no Setor Comercial Sul), e a Praça dos Prazeres. Ao todo, 180 blocos foram cadastrados para desfilar na capital.

Você também pode querer ler