Pessoas com 66 anos já podem ser vacinadas contra Covid-19 nesta sexta feira

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Por Carolina Cruz, G1 DF


Profissionais de saúde aplicam vacina contra Covid-19 no DF — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

Profissionais de saúde aplicam vacina contra Covid-19 no DF — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF

A retomada do atendimento ocorre após o DF receber 67,9 mil novas doses de imunizantes contra o novo coronavírus, enviados pelo Ministério da Saúde (veja detalhes mais abaixo).

De acordo com o secretário, as unidades também serão usadas para atender profissionais de saúde e forças de segurança. Para esses trabalhadores, o agendamento é obrigatório, e estará disponível na segunda-feira (12), para atendimento a partir de terça (13).

O lote recebido está divido em 21.316 vacinas para primeira dose e 43.395 para segunda dose. As unidades destinadas para a etapa inicial de imunização serão distribuídas da seguinte forma:

  • 14 mil para idosos com mais de 66 anos.
  • 5 mil para profissionais de saúde
  • 2, 2 mil para profissionais de segurança

 

De acordo com Gustavo Rocha, a imunização ocorrerá em 50 pontos de vacinação. O atendimento é das 8h às 17h nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de 9h às 17h nos drive-thrus. Veja os endereços no site da Secretaria de Saúde.

Novas doses da vacina contra Covid-19 chegam no Aeroporto Internacional de Brasília

Novas doses da vacina contra Covid-19 chegam no Aeroporto Internacional de Brasília

Vacinação no final de semana

 

A Secretaria de Saúde pretende realizar a imunização de idosos durante no sábado. De acordo com o chefe da pasta, Osnei Okumoto, o atendimento ocorrerá em três postos drive-thru. Os endereços ainda não foram divulgados.

Durante entrevista, o subsecretário de Vigilância em Saúde, Divino Valero, afirmou que “não haverá necessidade de abertura dos postos no domingo”.

“Acreditamos que vamos conseguir vacinar os 14 mil idosos entre amanhã [sexta] e sábado”, afirmou.

Imunização de professores

 

Na última semana, o governo anunciou que o novo lote atenderia professores. Nesta quinta, o secretário da Casa Civil, Gustavo Rocha, adiou a previsão.

“Estamos aguardando a remessa de novas doses para a partir dessa novas doses começar a de professores”, afirmou Rocha.

Atraso para segunda dose

 

De acordo com o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, a pasta foi informada nesta quarta-feira (7) de que o Instituto Butantan – responsável pela produção da CoronaVac no país – enfrenta “trâmites burocráticos” para o envio das vacinas de segunda dose e se diz “preocupado”.

“A gente acredita que pode ter um atraso na produção e na distribuição dessas vacinas futuramente”.

 

Okumoto comentou que a Secretaria de Saúde está “seguindo a risca” o planejamento do Ministério da Saúde que recomendou em março a aplicação da primeira dose usando estoques reservados para segunda dose.

“Como eu vinha dizendo anteriormente, minha preocupação em usar a D2 [segunda dose] como D1 [primeira dose] está se concretizando. É um risco muito grande que a gente pudesse ter utilizado a D2”.

 

Okumoto afirma que, por enquanto, “tem as doses garantidas para fazer a segunda dose das pessoas que já fizeram a primeira dose, aguardando ainda um certo quantitativo que o Instituto Butantan tem que entregar”.

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

Você também pode querer ler