Número de mortos no Brasil cai 35% neste mês de maio

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Queda é em relação ao mesmo período de abril. Para especialista, contudo, é necessário cautela para flexibilizar medidas de restrição

 8:36

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

HCAMP Goiânia - Hospital do Servidor
Vinícius Schmidt/Metrópoles
Os 10 primeiros dias de maio registraram queda de 35% no número de mortes provocadas pela Covid-19 no Brasil em comparação ao mesmo período de abril. No início deste mês, foram notificados 19.358 óbitos provocados pela doença, contra 29.819 no mesmo período de abril – mês mais letal da pandemia no país até agora.

O número de infectados pelo coronavírus também diminuiu. A redução de contaminados no período foi de 20,8%, segundo análise feita pelo (M)Dados, núcleo de análise de grande volume de informações do Metrópoles. Nos 10 primeiros dias de abril, foram 696.259 ante 550.979, no início de maio.

Apesar de o total registrado ser menor, para o especialista Rafael Lopes, membro do Observatório Covid-19 BR, é preciso atenção na hora de analisá-lo. O especialista acompanha os dados da pandemia desde o começo da crise no país e chama a atenção para o represamento das informações.

“Devemos olhar com atenção, pois muitos casos e óbitos entram nos sistemas governamentais apenas alguns dias, e até meses depois. Podemos estar vivenciando sim uma pequena queda, mas precisamos esperar algum tempo para saber se ela é efetiva ou sofre atrasos de notificações”, afirma.

Rafael Lopes também ressalta ser necessário cautela para eventual afrouxamento das medidas restritivas contra o avanço da Covid.

“Não dá para decidir afrouxar as medidas restritivas considerando os dados de hoje, já que eles refletem o que aconteceu no passado. As infecções registradas agora são reflexo de duas semanas atrás. Não podemos tomar decisões pautadas em dados que não são do presente”, aponta Lopes.

Na cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, o prefeito Eduardo Paes flexibilizou algumas restrições contra a pandemia para bares e restaurantes. Agora, os estabelecimentos podem funcionar sem horário limitado, desde que respeitem a regra de distanciamento entre mesas. Mesmo assim, há uma série de medidas restritivas em vigor, com o objetivo de evitar aglomerações. As novas regras começaram a valer na última sexta-feira (7/5).

A determinação veio, segundo Paes, após diminuição no número de casos e óbitos de Covid-19 no município carioca.

O prefeito foi inclusive filmado cantando em uma roda de samba, sem máscara, em um bar, indo contra a própria determinação. Na internet, ele pediu desculpas pelo ocorrido. O fato foi no último sábado (8/5), no Centro do Rio. A cena foi compartilhada nas redes sociais e rendeu críticas ao prefeito.

Para Rafael Lopes, o momento agora é de análise dos dados e organização, para que hospitais não entrem em colapso novamente, e não de flexibilização de atividades.

Segundo dados mais atualizados, o Brasil já perdeu 425.540 vidas e computou 15.282.705 casos de contaminação do coronavírus.

 

Você também pode querer ler