Nossa capital federal é muito mais do que monumentos e política, DF é lugar de turismo de aventura

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

 

Localizada no cerrado, Brasília oferece opções de lazer com experiências de superação e liberdade em meio à natureza

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: MÔNICA PEDROSO

Se você gosta de viver experiências incríveis, curte adrenalina e quer superar os próprios limites, provavelmente já deve ter ouvido falar sobre o turismo de aventura, modalidade que, cada vez mais, vem ganhando admiradores. Pessoas que procuram sair da rotina em busca de novas emoções e estar próximo à natureza. Se você gostou da ideia e quer aproveitar ao máximo, saiba que o Distrito Federal é o lugar certo.

Localizada no coração do cerrado, em meio a um cenário de verdadeiros tesouros ecológicos, a capital federal oferece atrativos naturais, como cachoeiras, piscinas de água mineral, trilhas e parques. Entre as opções de lazer, a Floresta Nacional de Brasília (Flona), uma área de nove mil hectares localizada na região de Taguatinga, atrai moradores e turistas

Localizada no coração do cerrado, em meio a um cenário de verdadeiros tesouros ecológicos, a capital federal oferece atrativos naturais, como cachoeiras, piscinas de água mineral, trilhas e parques. Entre as opções de lazer, a Floresta Nacional de Brasília (Flona), uma área de nove mil hectares localizada na região de Taguatinga, atrai moradores e turistas. Seja de bicicleta ou a pé, não deixe de visitar as trilhas Jatobá (6 km) e Pequi (12 km) e o circuito Flona. Com 44 km, é a maior trilha de mountain bike sinalizada em unidade de conservação do país e ainda proporciona opções mais leves para os iniciantes com percursos de 5, 11, 20, 26 e 35 km. Grande parte do percurso é realizado em estrada, mas trechos de single track e pontes para proteger as nascentes agregam a aventura.

Já o Salto do Tororó, na Região Administrativa de Santa Maria, é um dos locais mais procurados para banhos de cachoeira. Com opções de trilha mais curta, cerca de 2 km, e bastante frequentado por praticantes de rapel e moutain bike, o lugar também oferece aventura para toda família, além de turismo de contemplação, repleto de borboletas, pássaros e flores típicas do cerrado.

Ao final da tarde, olhe para o céu e aproveite o espetáculo do pôr do sol | Foto: Divulgação/Setur

Para quem busca prática de esportes off road, a Rota do Morcego, na Fazenda Confiança, é um dos atrativos turísticos do DF que vem chamando atenção de moradores e visitantes. Localizada na região da Fercal, cerca de 40 km do centro de Brasília, suas trilhas são ideais para caminhadas, bikes, passeios a cavalo e esportes radicais. Tanto que, em 2020, o local foi cenário do documentário Brasília off Road, maior evento da categoria do Centro-Oeste.

Destaque para as motos, que atraem visitantes de todo o Brasil em busca de experiências únicas sobre duas rodas em pleno cerrado. “São 15 km de trilha dentro da fazenda e mais 150 km em toda a região”, ressalta Gustavo Viegas, proprietário da Fazenda Confiança. Ele explica que qualquer pessoa pode aproveitar a aventura. “Somos também uma escola off road. Mesmo quem nunca andou de moto vai aprender e curtir conosco. Para isso, o primeiro passo é entender o perfil da pessoa para saber se ela já experimentou esse tipo de atividade antes. Depois, passamos as instruções, escolhemos a trilha certa e acompanhamos o visitante para que ele possa aproveitar ao máximo a experiência. E mais: mesmo quem não tem moto ou roupa profissional para a prática do esporte não precisa se preocupar. Aqui, alugamos tudo”, garante Viegas, que já recebeu, inclusive, pilotos renomados, como o expoente do Hard Enduro no Brasil, o mineiro Rígor Rico.

 

Frequento a Rota do Morcego desde 2015. Sempre queríamos um lugar assim, com ótima estrutura e uma trilha de moto espetacular, com opções de lazer para toda família. E outra vantagem é o cuidado com a natureza que todos têm aqui.Claudiney Basílio, morador da Asa Norte

“O Distrito Federal tem muito potencial turístico para todas as áreas. Turismo rural, ecoturismo, turismo de aventura… e essa região é muito rica para essa prática de esporte”, destaca o secretário da Controladoria-Geral do DF, Paulo Martins, ao se aventurar pela rota.

Morador da Asa Norte, Claudiney Basílio também é um dos entusiastas do off road que elegeu a capital federal como destino certo para a prática do turismo sobre duas rodas. “Frequento a Rota do Morcego desde 2015. Sempre queríamos um lugar assim, com ótima estrutura e uma trilha de moto espetacular, com opções de lazer para toda família. E outra vantagem é o cuidado com a natureza que todos têm aqui. Quando fazemos o passeio, contemplamos riachos, árvores frutíferas do Cerrado e montanhas belíssimas. Com certeza, uma Brasília diferente do Plano Piloto e que as pessoas precisam conhecer”, revela Basílio.

Há 26 anos percorrendo de moto as trilhas do DF, o engenheiro de software, Paulo Ribeiro, também aponta a Rota do Morcego como referência para o esporte off road na capital e programa de lazer ideal para aliviar a rotina do dia a dia. “Por conta do meu trabalho, passo o dia na frente do computador. Portanto, essa rota é o meu refúgio para descansar e aproveitar a minha cidade. Muitas vezes, passo o dia todo aqui. Faço a trilha, almoço aqui na Fazenda Confiança, que oferece uma gastronomia rural muito boa, e depois continuo meu passeio”, afirma Ribeiro.

O Salto do Tororó em um dos atrativos para o turismo de aventura | Foto: Divulgação/Setur

O esporte também encanta as mulheres. “Sempre quis fazer trilha de moto. Pesquisei na internet, vim conhecer e acabei me apaixonando. Comecei do zero, mas logo aprendi e há três meses estou desafiando meus limites, trabalhando o equilíbrio e buscando melhorar sempre”, comemora Kissila Vasconcelos.

Secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça visitou a Rota do Morcego e destacou a importância do atrativo para o fortalecimento da cadeia produtiva do setor. “Os turistas têm procurado lugares abertos e ligados à natureza e a nossa capital tem tudo isso. O DF está no centro do país, em meio ao segundo maior bioma da América latina, com paisagens exuberantes e que atendem ao principal objetivo do turismo de aventura: tirar o visitante da zona de conforto e promover experiências únicas, naturais, culturais e físicas incríveis. Atrativos que, cada vez mais, vêm se inovando e multiplicando em nossa região com o apoio do nosso Governo, sempre promovendo as iniciativas e os empreendimentos. E o turismo de aventura abrange todas as idades. Envolve o ecoturismo, o turismo rural e o de contemplação. Gera emprego, renda e vem se fortalecendo com opções de lazer para nossa população e visitantes, promovendo Brasília para o mundo”, conclui a secretária.

Quer mais dicas?

Para ajudar moradores e visitantes a conhecerem essas e outras riquezas do Planalto Central, que incluem 400 km de trilhas, a Secretaria de Turismo (Setur) elaborou uma coleção de rotas: Fora dos Eixos, do Cerrado, da Paz, Cultural,  Náutica, Cívica e Arquitetônica.

A Coleção Rotas Brasília pode ser acessada no site da Setur.

Na hora de se aventurar, consulte os horários de funcionamento e pesquise o meio de transporte mais acessível até o local. Leve garrafa de água e um guarda lixo para preservar a natureza. Para quem vai fazer as trilhas a pé ou de bicicleta, não se esqueça do filtro solar. Ao final da tarde, olhe para o céu e aproveite o espetáculo do pôr do sol.

*Com informações da Setur

Você também pode querer ler