No Encontro, mulher arrastada diz: “Não quero ajuda dele, mas justiça” A resposta de Marina Izidoro de Morais fala sobre o fato de Willian Weslei Lelis Vieira dizer que iria arcar com custos do atropelamento

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

uase uma semana após ser arrastada por um carro de luxo em Taguatinga, Marina Izidoro de Morais, 63 anos, participou do programa Encontro, de Fátima Bernardes, nesta sexta-feira (21/06/2019). Ela declarou, ao vivo, que se sente profundamente agradecida por toda a ajuda que está recebendo da população e que espera “justiça”.

Quando a apresentadora Patrícia Poeta, que substitui Fátima nesta sexta, mencionou que Willian Weslei Lelis Vieira, 35, o empresário que dirigia a Mercedes envolvida no crime, declarou que arcaria com custos relacionados ao atropelamento, Marina surpreendeu na resposta. “Ele tinha que me socorrer na hora. Devia ter me levado para um hospital particular, já que é empresário. Agora ele quer me ajudar? Não, eu quero é justiça”, afirmou.

Você também pode querer ler