Levou choque mas foi salvo pela PMDF. Depressão causando vítimas

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Durante suposto surto, homem apontava facas contra o próprio pescoço. Após resgate, ele foi socorrido pelos bombeiros do DF

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

Homem
Material cedido ao Metrópoles
Com arma de choque, policiais militares impediram o possível suicídio de um homem em Santa Maria, cidade do Distrito Federal. O indivíduo foi contido e algemado, para sua própria segurança.

Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o homem estava desorientado e portava duas facas. Ele apontava as lâminas contra o próprio pescoço, cobrando a vinda do Samu.

Equipes do Gtop 46 do 26º Batalhão da PMDF tentaram dissuadi-lo. Mesmo com a negociação, o homem afirmava ter problemas psicológicos causados por uso de bebidas. Ele ameaçava tirar a própria vida.

Para evitar o pior, os policiais decidiram usar as armas de choque. Após o disparo, policiais conduziram o homem para atendimento do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF).

Busque ajuda

Metrópoles tem a política de publicar informações sobre casos de suicídio ou tentativas que ocorrem em locais públicos ou causam mobilização social. Isso porque é um tema debatido com muito cuidado pelas pessoas em geral. O silêncio, porém, camufla outro problema: a falta de conhecimento sobre o que, de fato, leva essas pessoas a se matarem.

Depressão, esquizofrenia e o uso de drogas ilícitas são os principais males identificados pelos médicos em um potencial suicida. Problemas que poderiam ser tratados e evitados em 90% dos casos, segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria.

Está passando por um período difícil? O Centro de Valorização da Vida (CVV) pode te ajudar. A organização atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, e-mail, chat e Skype 24 horas todos os dias.

 

Arte/Metrópoles

 

Disque 188

A cada mês, em média, mil pessoas procuram ajuda no Centro de Valorização da Vida (CVV). São 33 casos por dia, ou mais de um por hora. Se não for tratada, a depressão pode levar a atitudes extremas.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada dia, 32 pessoas cometem suicídio no Brasil. Hoje, o CVV é um dos poucos serviços em Brasília em que se pode encontrar ajuda de graça. Cerca de 50 voluntários atendem 24 horas por dia a quem precisa.

 

Você também pode querer ler