Em Tramitação – Projeto de lei reconhece atividade de Educador Social Voluntário no DF

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Em Tramitação – Projeto de lei reconhece atividade de Educador Social Voluntário no DF

27/04/2021 
Adaptações: Alexandre Torres
Guará News

Foto: Mary Leal/Agência Brasília

Para o autor da proposta, deputado João Cardoso, o projeto tem o objetivo de reconhecer a importância destes profissionais e sua relevância para a comunidade escolar ao atender desde os alunos de creches à educação de jovens e adultos

Para o autor da proposta, deputado João Cardoso, o projeto tem o objetivo de reconhecer a importância destes profissionais e sua relevância para a comunidade escolar ao atender desde os alunos de creches à educação de jovens e adultos

Tramita na Câmara Legislativa o projeto de lei 868/2019, que reconhece a atividade de Educador Social Voluntário no Distrito Federal. A autoria é do deputado João Cardoso (Avante), que é professor da Secretaria de Educação do DF.

De acordo com o texto, são educadores sociais os educadores que auxiliam voluntariamente nas atividades cotidianas dos estabelecimentos de ensino, especialmente na formação, socialização de experiências, participação em atividades de apoio ao trabalho pedagógico, de lazer e entretenimento. Até 2019, o DF contava com aproximadamente 6 mil educadores nas escolas públicas, contratados por meio de Termo de Adesão e Compromisso de Voluntariado por meio da Coordenação Regional de Ensino (CRE).

Para o distrital, o projeto tem o objetivo de reconhecer a importância destes profissionais e sua relevância para a comunidade escolar ao atender desde os alunos em creches até as pessoas matriculadas nos cursos de educação de jovens e adultos.

“Com isso, entendemos que o reconhecimento do exercício da atividade de Educador Social Voluntário servirá para mostrar a todos a necessidade de enaltecer, facilitar e apoiar os serviços prestados por esses cidadãos que atendem com amor e dedicação os alunos que por eles são assistidos”, afirma João Cardoso.

O reconhecimento da atividade de Educador Social Voluntário de que trata a proposta deve obedecer ao disposto na lei federal 9.608, de 18 de fevereiro de 1998, na lei 2.304, de 21 de janeiro de 1999, e na lei 3.506, de 20 de dezembro de 2004.

​​​​​​​* Com informações da assessoria de imprensa do deputado João Cardoso

Agência CLDF

 

Você também pode querer ler