DF reinicia vacinação nesta quarta feira, 100 mil doses ainda estão para chegar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Os postos para imunização abrem às 14h. Serão aplicadas a 1ª dose para idosos com mais 79 anos e a 2ª para quem já pode tomá-la

atualizado 17/02/2021 7:06

Vacinação contra a Covid-19 no DF
Gustavo Moreno/Especial para Metrópoles
Após a pausa na imunização durante o feriado de Carnaval, a vacinação contra a Covid-19 no Distrito Federal será retomada às 14h desta Quarta-feira de Cinzas (17/2). Os profissionais da saúde voltam a atender os idosos com 79 anos ou mais e quem já pode tomar a segunda dose. Há diferença de tempo para a aplicação da dose final do imunizante, e, a depender da vacina tomada, é preciso observar as orientações.Embora tenha se especulado a ampliação da vacina para outros grupos, essa previsão ainda não é confirmada pela Secretaria de Saúde do DF, que espera a chegada de mais imunizantes à capital em 23 de fevereiro.Por isso, a aplicação não está liberada para os idosos entre 75 e 79 anos. “A Secretaria de Saúde do DF vem adotando cautela na ampliação do grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19, justamente por entender a dificuldade da obtenção de doses de vacina neste momento, e também da prioridade estratégica em garantir a segunda dose da imunização contra a doença”, informou a pasta, em nota.

Por isso, a aplicação não está liberada para os idosos entre 75 e 79 anos. “A Secretaria de Saúde do DF vem adotando cautela na ampliação do grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19, justamente por entender a dificuldade da obtenção de doses de vacina neste momento, e também da prioridade estratégica em garantir a segunda dose da imunização contra a doença”, informou a pasta, em nota.

Veja os locais de vacinação:

GDF/ReproduçãoPostos de vacinação DF

Nova remessa

Durante a inauguração de posto-base descentralizado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), em Taguatinga, no último dia 11, o secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, adiantou que, até o próximo dia 23, chegarão ao Distrito Federal cerca de 100 mil doses da Coronavac.

Segundo Okumoto, existe um plano de distribuição determinado pelo fabricante sobre os IFAs (matéria-prima para a produção do imunizante) que chegaram ao Instituto Butantan, em 3 de fevereiro – na prática, leva em torno de 17 dias para a produção. “Então, estará viabilizada a finalização da fabricação no dia 20, mais ou menos, e, com todo o trabalho de logística, a gente calcula que, no dia 23, estará chegando essa nova quantidade para Brasília”, afirmou.

No momento, idosos de 79 anos ou mais são vacinados no DF. “O quantitativo é de 6,1 mil pessoas recebendo a dose. Como nós iniciamos antes do que Minas e Goiás, muitos idosos do Entorno estão vindo vacinar. Estamos atendendo a todos com maior atenção. Logicamente, quando a gente antecipa a vacinação para 79 (anos), também vamos vacinar esse público aqui no DF”, destacou o secretário de Saúde.

Veja os grupos de vacinação:

GDF/Reproduçãogrupos de vacinação no DF

Nova variante

Apesar de dois casos da variante britânica do novo coronavírus terem sido confirmados em Valparaíso e em Luziânia, cidades goianas localizadas no Entorno do Distrito Federal, a Secretaria de Saúde do DF não teve nenhum caso registrado até o momento.

De acordo com a pasta, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep/SVS) e o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-DF) monitoram todos os casos da Covid-19 registrados no DF. “Todos os sequenciamentos são encaminhados para os laboratórios de referência. Até o presente momento, não houve devolutiva com confirmação de sequenciamento com outra variante da Covid-19“, informou.

“Ainda não temos essa informação oficialmente. Precisamos receber as informações via Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-DF), mas reforço que os cuidados devem continuar a ser tomados: uso de máscara, distanciamento social”.

Segundo Okumoto, o laboratório de referência nacional é o Instituto Adolfo Lutz, mas o DF “está checando essas amostras que foram analisadas na Fiocruz”, afirmou.

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

Você também pode querer ler