Deputados aprovam projeto que define limites das RAs

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Deputados aprovam projeto que define limites das RAs

Apenas 19 cidades tinham as fronteiras geográficas delimitadas. Com a proposta do Executivo, população terá mais eficiência na gestão

ANA LUIZA VINHOTE, DA AGÊNCIA BRASÍLIA
Projeto foi aprovado em dois turnos no plenário da CLDF | Foto: Divulgação / CLDF

O Projeto de Lei Complementar 19/2019, que consolida e define os limites geográficos de regiões administrativas, foi aprovado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) na noite desta terça-feira (10), em primeiro e segundo turnos. Demanda antiga da população do DF, a medida dará mais eficiência à gestão das cidades da capital, deixando clara a atuação das administrações regionais, além dos critérios de destinação de emendas parlamentares para cada uma (veja abaixo a lista de projetos de interesse do governo aprovados na CLDF).

Leia também

Foto: Marco Peixoto/Caesb

Investimento em redes de água beneficiará dez cidades do DF

A proposta também permitirá a atualização do próximo censo demográfico nas 33 regiões administrativas do DF, já que o mais recente, de 2010, levou em consideração a existência de apenas 19 regiões.

Elaborada pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), em parceria com as companhias de Planejamento do DF (Codeplan) e Imobiliária do DF (Terracap) e a Casa Civil, o texto baseia-se em critérios como limites naturais (córregos e morros) e viários (estradas e vias), contexto histórico, realidade econômica e setores censitários (mesma faixa de renda, por exemplo).

As cidades que ainda não tinham a fronteira delimitada são: Águas Claras, Riacho Fundo II, Sudoeste/Octogonal, Varjão, Park Way, Setor Complementar de Indústria e Abastecimento (SCIA), Sobradinho II, Jardim Botânico, Itapoã, Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), Vicente Pires e Fercal. A proposta, que não acarretará aumento de despesas, também inclui as regiões administrativas recentemente criadas – Sol Nascente/Pôr do Sol e Arniqueira/Areal.

O titular da Seduh, Mateus de Oliveira, lembra que a proposta teve início em 2013, mas só agora saiu do papel, após muito trabalho e discussão. O responsável pela pasta destaca que por causa da indefinição das poligonais, as Administrações Regionais não sabe qual região devem manter. “O projeto facilita a distribuição de serviços públicos, como recapeamento e poda de árvore, assim como a destinação de recursos de emendas parlamentares”, explica.

Durante o processo de elaboração do projeto de lei complementar, o Executivo local promoveu uma amplo debate com a comunidade, por meio de reuniões e audiências públicas. O Conselho de Planejamento Territorial e Urbano (Conplan)aprovou a proposição em 7 de junho de 2018 – trata-se do órgão colegiado superior do Sistema de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Sisplan) com função consultiva e deliberativa de auxiliar a administração pública em formulação, análise, acompanhamento e atualização das diretrizes e dos instrumentos de implementação da política territorial urbana.

O histórico de definição dos limites das demais regiões administrativas consta no site GeoPortal. Para consultá-lo, basta que o (a) usuário (a) selecione a opção Mapas Históricos na aba à esquerda.

Veja a lista de projetos aprovados:

PROJETO DE AUTORIA DO PODER EXECUTIVO:

PLO 21 – Permissão de utilização dos recursos da FAP, não empenhados até o dia 15 de novembro de 2019, para utilização do recurso no exercício;

PL 621/19 – Conselho Distrital de Segurança Pública – Consdisp;

PL 811/19 – Crédito no valor de R$ 5.711.010,00, em favor da Terracap;

PL 708/19 -Institui a Política Distrital de Segurança Pública e Defesa Social;

PLC 19/19 – Poligonais;

PL 748/19 – Iges-DF;

PL 786/19 – Obrigatoriedade de avaliação de impactos das políticas fiscais, tributárias e creditícias para proposições;

PL 813/19 – Programa de Regularização de Débitos não Tributários (PRD-n) no DF;

PL 823/19 – Alteração da carreira atualmente chamada denominada Planejamento e Gestão Urbana e regional.

Você também pode querer ler