Começam as regularizações, aqui no Guará estamos esperando as ações do GDF e Terracap, no Vicente Pires começaram os andamentos

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Regularização histórica de Vicente Pires sai do papel

Venda de lote da Terracap é assinada pelo governador Ibaneis Rocha que anunciou mais de R$ 1 bilhão em obras para o DF neste segundo semestre

HÉDIO FERREIRA JÚNIOR, DA AGÊNCIA BRASÍLIA
Ibaneis Rocha anunciou que o governo vai investir R$ 1 bilhão em obras neste segundo semestre. Foto: Renato Alves/Agência Brasília

Em uma decisão histórica aguardada há anos por centenas de famílias de Vicente Pires, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, assinou um contrato de venda de 907 lotes do Trecho 1 (Jóquei Clube) na antiga colônia agrícola. A decisão, que traz alívio, segurança e dignidade a quem vive em situação irregular em terrenos sem escritura, é o primeiro passo do governo do DF para regularização da região administrativa – que passa por uma inédita recuperação de sua infraestrutura viária.

Vicente Pires é a maior ocupação irregular de interesse específico do Brasil, com uma população de mais de 80 mil habitantes. Dos 907 lotes colocados à venda no local, 888 receberam propostas de moradores interessados em comprá-los e vão contar com financiamentos da Poupex – associação de poupança e empréstimo sem fins lucrativos do Exército – e do Branco de Brasília (BRB), que vão disponibilizar empréstimos de até 100% do valor dos terrenos aos moradores interessados em aderir ao plano de compra.

O preço médio de terrenos de 400 m² foi de R$ 91 mil, valor com a dedução da infraestrutura e a valorização decorrente desta implantação – cerca de 42% a 48% do valor de mercado do imóvel. Por lei, a Terracap concede 25% de desconto para pagamento à vista na compra – independente se os recursos são financiados ou não.

O preço médio de terrenos de 400 m² foi de R$ 91 mil, valor com a dedução da infraestrutura e a valorização decorrente desta implantação – cerca de 42% a 48% do valor de mercado do imóvel. Por lei, a Terracap concede 25% de desconto para pagamento à vista na compra – independente se os recursos são financiados ou não.

Trechos
Para viabilizar a regularização da cidade, o setor habitacional foi dividido em quatro trechos. Os trechos I e III, que correspondem, respectivamente, ao Jóquei Clube e à antiga Colônia Agrícola Samambaia, são propriedade da Terracap. Os trechos II e IV são de propriedade da União, que serão negociados pela Terracap para serem transferidos ao DF.

Para o governador Ibaneis, tudo isso facilita a vida dos compradores que vão ter uma taxa de juros considerável, somadas ao desconto previsto contratualmente para quem paga de uma só vez. “Isso facilita a vida dos moradores e traz recurso de forma imediata para os cofres da Terracap e que, por determinação nossa, vão ser totalmente investidos em infraestrutura na própria região”, avisou.

A previsão é de que já na próxima semana sejam liberados R$ 150 milhões para investimentos em Vicente Pires e outras áreas do DF. Ibaneis aproveitou para adiantar que só neste segundo semestre de 2019, o GDF vai investir cerca de R$ 1 bilhão em obras, recursos provenientes do próprio caixa do Executivo e de emendas liberadas por parlamentares de Brasília nas câmara Federal e Distrital.

Duas novas cidades
Além de Vicente Pires, que virou um canteiro de obras para dar fim aos problemas enfrentados pelos moradores nos períodos de chuva, o GDF vai investir na estruturação do Setor Noroeste. Por lá, serão construídos três viadutos que darão fluidez ao trânsito da região.

O Governo do Distrito Federal também prepara a construção de duas novas cidades. Um setor habitacional será estruturado próximo ao Jóquei e outro na região da Torre de TV Digital. Chamado de Parque da Torre, a área próxima ao Taquari terá mais de 700 lotes colocados à venda depois que toda a infraestrutura de urbanização for concluída. “Tudo de forma bem organizada”, avisou o governador.

Ibaneis espera chegar ao final de sua gestão com pelo menos 80 mil terrenos regularizados, que trarão mais recursos para a Terracap e a Codhab – incrementados em obras na própria cidade. Outra iniciativa do governador será colocar à venda terrenos das secretarias de governo que não estão sendo ocupados e investir nas próprias pastas.

Com esses recursos, o governador espera construir, por exemplo, dois novos hospitais em Ceilândia – para aumentar a capacidade de leitos –, além de escolas e creches em diversos pontos do DF. Com recursos de emendas parlamentares estão sendo construídas cinco novas unidades de ensino, como em São Sebastião e no Itapuã, além de uma creche em Ceilândia. A venda desses terrenos precisa ser aprovada pela Câmara Legislativa e deverá render ao Executivo cerca de R$ 500 milhões.

Dignidade
Moradores da área do Jóquei, em Vicente Pires, há 15 anos, o casal José Faustino de Paula, 58 anos, e Alamarque Bernardes, 53, estavam aliviados por, finalmente, darem o primeiro passo para a regularização de seu terreno. Segundo ele, a compra do terreno, depois de tanto tempo, é um sonho que se realiza. “Esperávamos por isso há muito tempo e agora vemos a materialização desse processo”, comemorou. “Isso nos traz, além de alívio, segurança e dignidade por termos a escritura do nosso imóvel”, completou Alamarque.

De acordo com as regras da Terracap, o morador pode financiar um imóvel em até 240 meses ou 20 anos. Se resolver pagar à vista, recebe um desconto de 25%. Um terreno que custa, por exemplo, R$ 100 mil, sairá, à vista, por R$ 75 mil. Por determinação do governador Ibaneis, o BRB criou uma linha de crédito específica para a regularização fundiária.

Participaram da solenidade de assinatura do acordo para a venda do Lote 1, na área do Jóquei em Vicente Pires, além do governador, o presidente da Terracap, Gilberto Occhi; o diretor de Crédito Imobiliário da Poupex, Ricardo Viana; e parlamentares como o presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente, e as deputadas federais Celina Leão e Flávia Arruda, além de lideranças da região.

Você também pode querer ler