Home / Cidades / PM aposentado mantém mulher em cárcere privado e é morto em troca de tiros com policiais
Últimas Notícias

PM aposentado mantém mulher em cárcere privado e é morto em troca de tiros com policiais

Por Wellington Hanna, TV Globo

 


Batalhão de Operações Especiais (Bope) atua em ocorrência de cárcere privado na Asa Norte, em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Batalhão de Operações Especiais (Bope) atua em ocorrência de cárcere privado na Asa Norte, em Brasília — Foto: TV Globo/Reprodução

Um policial militar aposentado, de 69 anos, fez a esposa refém na noite desta quarta-feira (13) no apartamento do casal, na Asa Norte, em Brasília. A mulher conseguiu fugir e o homem foi morto em uma troca de tiros com a PM.

A mulher não se feriu. Ela informou aos policiais que o marido tomava remédios controlados e que parecia estar “em surto” (saiba mais abaixo).

A Polícia Militar chegou ao local, na quadra 111 Norte, por volta das 21h. De acordo com a corporação, a vítima fez a denúncia de que estava sendo mantida refém pelo esposo, que ele estava armado e a ameaçava.

Uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope) mediava a negociação com o homem, quando, por volta das 23h, a mulher conseguiu escapar. Segundo a PM, ela aproveitou a entrada dos policiais no apartamento para fugir.

Em seguida, segundo a Polícia Civil, o homem disparou contra os policiais militares. Eles, então, revidaram com dois tiros, que atingiram o suspeito. O PM aposentado morreu no local.

Segundo a Polícia Militar, a reação aos tiros foi necessária “por legítima defesa, para neutralizar o policial aposentado”.

Investigação

Policiais acompanham negociação com homem que fez esposa de refém dentro de casa — Foto: TV Globo/Reprodução

Policiais acompanham negociação com homem que fez esposa de refém dentro de casa — Foto: TV Globo/Reprodução

A área foi isolada ainda às 21h. No local, dava pra ver carros da PM, do Corpo de Bombeiros e do Esquadrão de Bombas. A perícia esteve no local na madrugada desta quinta (14), entre 2h e 5h30.

O delegado Laércio Rossetto, chefe da 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte), responsável pelo caso, informou que está ouvindo a vítima e testemunhas nesta manhã.

A Polícia Civil vai realizar um exame toxicológico no corpo do homem para identificar se ele estava sob efeito de remédios.

De acordo com a PM, a mulher informou que o marido não costumava ser violento, mas que estava agressivo nesta noite.

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

Notícias Relacionadas

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*