Home / Cidades / Atenção, DF passa dos 100 mil casos de coronavírus e tem 1,3 mil mortes
Últimas Notícias

Atenção, DF passa dos 100 mil casos de coronavírus e tem 1,3 mil mortes

Por Afonso Ferreira, G1 DF

Adaptações: Alexandre Torres

Guará News

Testagem rápida para coronavírus no DF — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Testagem rápida para coronavírus no DF — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Dados da Secretaria de Saúde do Distrito Federal apontam que, nesta terça-feira (28), a capital passou dos 100 mil casos confirmados do novo coronavírus – são exatos 100.726 infectados. Nas últimas 24 horas foram 2.246 novos pacientes.

Nesta terça, o Distrito Federal confirmou 52 novas mortes por Covid-19. Trata-se de um recorde em 24 horas, o maior registro anterior era de 46 casos em um dia.

Desde o começo da pandemia, foram registrados 1.391 óbitos na capital (veja detalhes abaixo). Do total de mortos, 125 moravam em outros estados, mas procuraram atendimento em Brasília. A maioria, segundo a Secretaria de Saúde, era do Entorno do DF.

Conforme o GDF, desde o início da pandemia, 83.310 pessoas infectadas se recuperaram.

Na tarde desta terça-feira, a média móvel de novos casos – que considera os registros diários dos últimos 7 dias – era de 28,9 mortes por dia. A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) questiona se é possível saber se capital chegou ao pico, uma vez que a testagem em massa parou no D(veja mais abaixo).

O que dizem os especialistas

No dia 14 de julho, o presidente da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), Jean Lima, afirmou que a capital vivia um platô com relação à pandemia do novo coronavírus. Segundo ele, a situação ocorre quando existe um “cenário de estabilidade no número de casos da Covid-19” que pode, consequentemente, variar para mais ou para menos.

O médico Julival Ribeiro, da Sociedade Brasileira de Infectologia, questiona se é possível saber se o DF passou do pico, uma vez que a testagem da população foi paralisada.”Já tem um tempo que a Secretaria de Saúde não está testando a população e, com isso, pode ser que esteja ocorrendo uma subnotificação”, aponta.

Conforme Ribeiro, não é possível afirmar ” que chegamos no topo, ao cume da montanha”. Para ele, não dá para dizer se “estamos descendo ou se vamos ainda botar algumas pedras no cume da montanha para chegar ao pico.”

Para a infectologista, Ana Helena Germoglio, a marca de 100 mil infectados é reflexo do comportamento do moradores do DF nos últimos meses. Segundo a especialista, cada vez mais pessoas são vistas fazendo aglomerações nas ruas de uma forma desnecessária.

“A gente entende que quatro meses é bastante coisa. Mas ainda é a melhor medida o distanciamento social, a higienização das mãos e o uso de máscaras.”

Cronologia dos casos

Evolução dos casos de coronavírus no DF
Dados consideram março a julho de 2020
07/0324/0406/0513/0516/0520/0501/0601/0728/07020k40k60k80k100k120k

01/07
● : 50.676
Fonte: Secretaria de Saúde

primeiro caso registrado no DF foi em 7 de março. Quase um mês e meio depois, em 24 de abril, já eram 1.012 casos confirmados. Em 12 dias, a marca dobrou para 2.046 casos.

Uma semana depois, em 13 de maio, 3.192 casos foram registrados na capital. Três dias se passaram e os casos subiram para 4.140. Em 20 de maio, eram 5.271 infectados. Na semana seguinte, em 27 de maio, o shoppings reabriram as portas.

O mês de junho começou com 10.510 casos de Covid-19 no DF. No mesmo mês, parquesfeiras clubes também reabriram. Julho chegou com 50.676 casos, registrados no dia 1º.

Notícias Relacionadas

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicadoCampos obrigatórios estão marcados *

*